terça-feira, 28 de maio de 2013

Desmistificando o Bolsa-Família





O Bolsa Família é um "Bolsa Esmola" que desestimula as pessoas a trabalhar?

Esta talvez seja um dos ataques mais recorrentes que o Bolsa Família sofre. Em geral, quem reproduz esta opinião, desconhece o programa, as pessoas beneficiadas, difundindo apenas preconceitos ou opiniões já pré-definidas por questões partidárias.
Dados oficiais revelam que 70% dos beneficiários adultos são trabalhadores e os estudantes que participam do programa possuem média de aprovação quase 5% maior que a média nacional, que é de 75%, além de ter um índice menor de abandono dos estudos: 7,2% entre os alunos do Bolsa Família, contra 10,8% da média nacional.

Quais as condições para pessoa continuar no Bolsa Família?

Entre as condições impostas pelo governo às famílias para inclusão no Bolsa Família estão: o comparecimento às consultas de pré-natal para as gestantes;  manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 6 anos e garantir frequência mínima de 85% na escola, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos.


O reconhecimento internacional do programa

Programa Bolsa Família é exemplo de erradicação de pobreza, afirma relatório da ONU

Elogiado por órgãos como a ONU, Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional, o Bolsa Família é um sucesso internacional. Foi adotado no México, Venezuela, Bolívia, Peru, Equador, dentre outros países da América Latina. Recomendado pela ONU, foi levado para a África do Sul, Gana e Egito, no continente africano; e para a Turquia, Paquistão, Bangladesh e Indonésia, na Ásia.
Segundo o jornal Le Monde “o programa Bolsa Família amplia, sobretudo, o acesso à educação, a qual representa a melhor arma, no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, contra a pobreza”.

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir